Após um ano e sete meses do desastre em Mariana/MG, ainda não há plano de recuperação das áreas atingidas

Após um ano e sete meses depois do rompimento da barragem de Fundão, em Mariana, ainda não há um plano de recuperação das áreas atingidas. Os planos apresentados pela Samarco, até agora, não foram aprovados pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), e a população afetada pelo maior desastre ambiental do Brasil ainda sofre as consequências.